Samsung e LG apresentam refrigeradores que reconhecem os alimentos armazenados

Duas das maiores fabricantes de eletrodomésticos do mundo, a Samsung e a LG estão apresentando na CES 2020, que está ocorrendo em Las Vegas, atualizações de software que vão permitir aos seus refrigeradores mais modernos identificar os alimentos mantidos em seu interior, através de visão computacional e inteligência artificial.

Ambas as empresas já trabalham há alguns anos com linhas de refrigeradores incorporando recursos modernos, como o monitoramento interno usando câmeras para que o consumidor possa verificar seu conteúdo através do smartphone, por exemplo, ou do monitor presente na porta. A Samsung tem a linha Family Hub, enquanto que a LG fabrica a linha InstaView ThinQ. Mas agora, com uma simples atualização de software, os refrigeradores vão ganhar mais autonomia, sendo capazes de identificar os alimentos e até sugerir decisões a partir disso, como gerar uma lista de compras ou receitas baseadas nos ingredientes disponíveis.

A Samsung, por exemplo, vai sugerir receitas usando a tecnologia desenvolvida pela Whisk, uma startup que eles adquiriram recentemente. A inteligência artificial pode gerar planos de refeições para até uma semana e depois criar uma lista de compras, dando prioridade a ingredientes que podem ser usados em múltiplos preparos. Isso respeitando as restrições alimentos do consumidor e se adaptando a eventos menos frequentes como visitas.

Mas o conceito tem pretensões mais arrojadas: as empresas esperam aos poucos se tornarem intermediárias entre os consumidores e as lojas de alimentos. Em alguns países já é possível contratar serviços de entrega programada de produtos de supermercado, e a tecnologia apresentada pela Samsung e pela LG pode diminuir a necessidade da presença do cliente final, fazendo pedidos automaticamente.

Além dos recursos relacionados a alimentos, os refrigeradores poderão se conectar a outros equipamentos da casa, como câmeras de segurança, e acessar serviços na internet. Além de ser o começo da era das cozinhas inteligentes, esse deve ser um importante passo na implementação da casa integrada, onde os aparelhos eletrônicos se comunicam para facilitar a vida dos moradores.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *