Samsung apresenta os Neons, “seres virtuais” que agem como humanos

Durante a CES 2020, que começou ontem e vai até o dia 10 em Las Vegas, a Neon, uma nova empresa que se originou do Laboratório de Tecnologia e Pesquisa Avançada da Samsung (Samsung Technology and Advances Research Labs, ou STAR Labs), anunciou sua nova tecnologia, também chamada de Neon, descrita como “um ser virtual criado computacionalmente que parece e se comporta como um ser humano real, com a habilidade de demonstrar emoções e inteligência”.

A empresa diz que a proposta dos Neons é diferente daquela presente nos assistentes virtuais. O objetivo principal da nova tecnologia não é fornecer informações ou realizar tarefas, mas sim ser capaz de conversar e se comportar como humanos. Neons vão formar memórias e aprender novas habilidades a partir da sua experiência. Eles até podem ser personalizados para agir como assistentes virtuais, mas sua principal tarefa será a de adicionar um “toque humano” às interações com as pessoas.

Image
Demonstração de um Neon apresentada por Pranav Mistry no Twitter.
Créditos: Neon.

O CEO da Neon, Pranav Mistry, diz que suas expectativas são a de estar incluindo uma “nova espécie” no planeta, capaz de formar laços de amizade, colaboração e companhia com a nossa.

A tecnologia Neon depende de duas outras tecnologias proprietárias: Core R3 e Spectra. A Core R3, que incorpora realismo, tempo real e responsividade, permite que os Neons respondam rapidamente, de uma forma natural. Ela é descrita como um avanço nos domínios de redes neurais comportamentais, inteligência generativa evolucionária e realidade computacional, e tem latência de poucos milissegundos. A Spectra é a parte da tecnologia responsável pela inteligência, aprendizagem, emoção e memória, que ainda está em desenvolvimento, e a empresa promete apresentar este ano em um evento particular.

A Neon pretende lançar os “seres virtuais” ainda em 2020 através de alguns parceiros ao redor do globo. A empresa admite que ainda faltam muitos anos para que a inteligência artificial chegue no nível presente na ficção, mas a partir de agora, ela já tem uma interface avançada para interagir com humanos. No futuro, eles imaginam Neons agindo como âncoras de telejornal, recepcionistas virtuais ou até mesmo atores gerados por IA.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *