Las Vegas implementa sistema de inteligência artificial para gerenciar semáforos

A cidade de Las Vegas anunciou esta semana que está iniciando um novo plano para gerenciar o fluxo do trânsito, de forma a melhorar os quadros de congestionamento. Trinta intersecções foram selecionadas para receber câmeras e sensores de trânsito, que vão alimentar um sistema de inteligência artificial calibrado para administrar o tráfego de uma forma mais eficiente.

Com base nas informações recebidas e tratadas pelo algoritmo, o sistema vai implementar mudanças em tempo real no temporizador dos semáforos e no gerenciamento das vias que podem ser fechadas ou ter seu fluxo invertido. As autoridades esperam melhorar os índices que medem a eficiência do trânsito em até 40%. A intenção principal do projeto é desenvolver o conceito de uma intersecção inteligente, que seja capaz de aprender por conta própria, se diagnosticar e se adaptar às condições de trânsito vigentes, com base nos padrões captados pelas câmeras e sensores.

Os dados coletados nas intersecções serão enviados para um servidor localizado na prefeitura, onde serão tratados por um software de inteligência artificial desenvolvido pela empresa NTT. A cidade comenta que vai preservar a privacidade dos motoristas destruindo os dados assim que eles tenham sido analisados pelo sistema. Além de promover as alterações nos fluxos de tráfego, os dados gerados serão mantidos para que possam ser acessados em modo de arquivo.

As autoridades locais esperam ver melhorias ainda maiores quando o sistema for integrado com a crescente frota de carros autônomos na cidade. Duas das maiores empresas da área anunciaram no meio do ano terem feito mais de 50 mil viagens com veículos autônomos em Las Vegas (é possível ver uma demonstração aqui). A ascensão da tecnologia 5G também deve beneficiar o sistema de gestão desenvolvido, já que o número de dispositivos ligados à internet e capaz de fornecer dados tende a aumentar consideravelmente, além das velocidades superiores de transmissão dos dados.

Mesmo enquanto essas melhorias potenciais não se concretizam, a cidade já planeja a expansão dessa estrutura inicial. Depois das primeiras trinta intersecções contempladas agora, as autoridades pretendem expandir o conceito de interseção inteligente para mais cinquenta pontos críticos até fevereiro do ano que vem.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *