3 Razões para a Falta de Profissionais de IA

Nos últimos tempos, temos ouvido falar muito sobre o grande crescimento da Inteligência Artificial, principalmente em ambientes comerciais e domésticos. De certa forma, esse crescimento foi impulsionado pelo investimento que grandes empresas de tecnologia fizeram nessa área, como Google, Facebook, Twitter, Samsumg, Uber, Toyota, Amazon, Sony, dentre várias outras. Outro exemplo bem conhecido é a IBM, que atualmente está investindo fortunas em sua plataforma Watson e popularizando-a para que possa ser utilizada nos mais variados setores. Se quiser saber um pouco mais sobre o Bluemix Watson e suas funcionalidades, foi publicado no portal recentemente um artigo sobre esse assunto.

Apesar disso, uma dúvida que muitos dos meus alunos têm nas primeiras aulas sobre Inteligência Artificial é a seguinte: se a IA está se expandindo tão rapidamente, porque faltam profissionais nesse setor? Essa é uma pergunta bem interessante e eu vou agora elencar três razões principais para isso.

1. Cursos de graduação

Os principais cursos de graduação na área de computação atualmente são os seguintes: Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação, Licenciatura em Informática e Engenharia de Software (isso sem contar cursos técnicos ou de menor duração). Se você já chegou a analisar a grade desses cursos, existem no máximo uma ou duas disciplinas específicas sobre Inteligência Artificial. Atualmente, em muitos cursos de Ciência da Computação já existe toda uma estrutura que contempla esse assunto, mas nos outros existem grades que essas disciplinas não existem ou são somente optativas.

Em resumo, a IA ainda é um pouco diferente de disciplinas clássicas como Redes de Computadores, Sistemas Operacionais, Banco de Dados ou Programação, por exemplo (que estão praticamente em todas as grades). Com isso, a maioria dos profissionais de TI que terminam sua graduação acabam não tendo uma visão sólida sobre o assunto, o que caracteriza como a primeira razão para a falta de profissionais no setor. Porém, a tendência é que num futuro próximo os cursos de graduação em computação apresentem mais disciplinas sobre Inteligência Artificial.

2. Pesquisas em mestrado e doutorado

Em um primeiro momento, é comum imaginarmos que exista pouca pesquisa sobre IA no Brasil. Todavia, existem muitos programas de mestrado e doutorado que são específicos sobre IA, mas o que de fato acontece é que são poucos os alunos que terminam uma graduação e pretendem fazer um mestrado. Com isso, temos muitas pessoas de TI se formando a cada ano mas poucas delas continuam os estudos e as vezes não tem a chance de entrar em contato com esse conteúdo. Além disso, os resultados de pesquisas desenvolvidas nas universidade são geralmente publicadas em inglês e em revistas/conferências internacionais, o que acaba limitando um pouco mais o acesso a esse conhecimento.

E com relação aos alunos de mestrado e doutorado, não são todos que depois de terminarem seus estudos aplicam esses conhecimentos na prática em ambientes comerciais.

3. Livros difíceis

A terceira razão é que muitos livros sobre IA não são muito didáticos, sendo que boa parte deles apresentam várias fórmulas matemáticas que em geral são bem difíceis de serem interpretadas. Já tive vários alunos que estavam iniciando um curso ou graduação de TI e tiveram a vontade de iniciar os estudos em IA, porém, desistiram logo no início porque não conseguiam visualizar nada de concreto na prática (ou tiverem dificuldades em estudar os materiais).

É claro que existem livros muito bons, mas é preciso procurar muito bem para encontrar algum que explica os conceitos de forma fácil e que indique aplicações práticas que podem ser implementadas no dia a dia. Aqui no site você tem acesso a seção Review de Livro, na qual você pode ver comentários sobre várias literaturas da área de IA.

E assim fechamos as três principais razões que levam a existência de poucos profissionais de IA no mercado. E você já teve alguma outra dificuldade que o impediu de iniciar os estudas nessa área?

It's only fair to share...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Sê o primeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *