Sistemas de Recomendação + Educação

No artigo de hoje vou comentar sobre o desenvolvimento da pesquisa da aluna do curso de Ciência da Computação, Andressa G. Richardt, que apresentou seu trabalho de conclusão de curso na Universidade do Contestado na cidade de Porto União – SC. O título do trabalho é “Sistemas de Recomendação Baseado em Estilos de Aprendizagem em Sala de Aula”.

Conforme você pôde observar no título, o trabalho une duas áreas: os sistemas de recomendação e os estilos de aprendizagem. Neste contexto, o exemplo clássico e mais comum de sistema de recomendação é o da Netflix, que toda vez que você termina de assistir um filme recomenda filmes similares que você possa ter interesse em assistir depois. Outro exemplo são sites de música que se adaptam aos seus gostos e tocam somente as músicas que você terá mais chances de gostar! Hoje em dia esses conceitos estão espalhados por uma gama muito grande de cenários, tais como recomendação de livros, serviços ou hotéis.

Em ambientes educacionais, um sistema de recomendação pode recomendar atividades para que o professor disponha de uma gama maior de informações sobre seus alunos. Desta forma, essas informações traduzem as preferências dos alunos de modo que construa um perfil, sendo que esse histórico de preferência pode ser utilizado para predizer e recomendar atividades em sala de aula. Com base nessa ideia, a premissa do trabalho da Andressa é que quando os alunos realizam atividades das quais eles gostam, seu desempenho pode ser melhor. Além disso, o sistema pode identificar as atividades que o aluno menos gosta para que o professor possa mapear as atividades e propor tarefas mais adequadas para cada um.

Para que a construção do sistema fosse possível, primeiramente foi necessário entender cada estilo de aprendizagem, os quais são muito utilizados pela área da Pedagogia. Basicamente são quatro estilos: ativo, reflexivo, teórico e pragmático; sendo que cada pessoa possui um pouco de cada um e em geral as pessoas apresentam um deles como predominante. É o estilo de aprendizagem dominante que intermediará o aprendizado, fazendo com que o aluno desenvolva-se melhor nas atividades com características do seu estilo. Existem alguns testes pedagógicos que indicam o percentual que temos de cada estilo, e de posse dessa informação o software pode recomendar atividades personalizadas.

Agora vou comentar um pouco sobre as características de cada estilo, para que você tenha uma ideia melhor do cenário. Pessoas do estilo ativo possuem as seguintes características: animador, improvisador, descobridor, arrojado e espontâneo. Pessoas com maior desenvolvimento do estilo reflexivo possuem os seguintes traços: ponderado, consciente, receptivo e analítico. Por outro lado, pessoas com o estilo teórico são metódicas, lógicas e críticas, e por fim, o estilo pragmático é relacionado à pessoas eficazes e realistas.

Para efetivamente recomendar as atividades, a Andressa fez um estudo de caso em uma escola. Primeiramente foram selecionadas atividades didáticas de cada estilo de aprendizagem, para que então elas fossem aplicadas aos alunos. Depois de cada atividade, os alunos deram notas relativas ao quanto eles gostaram de fazer a atividade, e depois, baseado nessa nota o sistema automaticamente conseguiu fazer a recomendação de atividades de acordo com o perfil. Esse processo de recomendação baseado nas notas é chamado de filtragem colaborativa e é muito parecido com o sistema da Netflix, que utiliza as notas dadas aos filmes para recomendar filmes parecidos.

O software foi construído na linguagem Python e alguns estudos de caso conseguiram mostrar que o software realmente foi útil para utilização do professor na sala de aula. Por fim, concluímos que esse é um ótimo exemplo da aplicação da Inteligência Artificial em ambientes educacionais para auxílio do processo ensino/aprendizagem.

It's only fair to share...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

4 Comentários

  1. Wandeson said:

    Gostei muito do artigo, e me interessei muito pela Área de Inteligência artificial, se pudesse disponibiliza alguns exemplos seria bom, comecei a acompanha o seu portal, e estive lendo todos os seus artigos com o conteúdo de qualidade, e bem organizado de forma clara. Estou em busca de assuntos na área de IA, esse foi o primeiro site que tive contato, e estou animado, Entretanto e difícil encontra na internet artigos científicos, Bem que poderia disponibilizar um link dos trabalhos que tem publicado aqui no portal. Curso o 6 ° período de Sistemas de Informação, estou pesquisando artigos, referências, idéias, pois pretendo fazer meu trabalho em IA, na área de aprendizagem de máquina até chegar no TCC.
    Obrigado !

    5 de janeiro de 2017
    Responder
    • Olá Wandeson, obrigado pelo comentário! Valeu pela sugestão de disponibilizar o link para os artigos, já deixei marcado aqui para providenciar isso. Por enquanto, se quiser envie um e-mail para jones@iaexpert.com.br que lhe passo o artigo do trabalho da Andressa. Sobre achar artigos científicos sobre IA, tem o simpósio SBIA que ocorre anualmente no Brasil. Dê uma olhada lá que você vai achar alguns nesse site: http://comissoes.sbc.org.br/ce-ia/pg/. Mande o e-mail, aí posso dar umas dicas para seu TCC 🙂

      9 de janeiro de 2017
      Responder
  2. hamilton said:

    ola eu sou Hamilton santos pretendo construir um sistema de recomendação para escolas publica e privadas mais tenho algumas duvidas.

    20 de setembro de 2017
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *