Reconhecimento de Face aplicado em Segurança

No artigo de hoje vou falar sobre o desenvolvimento da pesquisa do egresso do curso de Ciência da Computação Matheus Wladeka, que apresentou seu trabalho de conclusão de curso na Universidade do Contestado na cidade de Porto União – SC. O título do trabalho é “Estudo do Reconhecimento Facial para Melhoria na Segurança” e teve orientação do professor João Paulo Grenteski.

O reconhecimento facial é uma técnica da biometria que utiliza os traços que existem no rosto das pessoas para diferenciá-las. Esses traços são chamados de “pontos nodais” e alguns exemplos são: distância entre os olhos, comprimento do nariz, tamanho do queixo, altura dos olhos, distância entre os olhos e o nariz, dentre vários outros. Existem cerca de 80 pontos nodais no rosto de uma pessoa, sendo que eles são utilizados para diferenciar uma da outra, como se fosse uma assinatura facial. Desta forma, um sistema de reconhecimento facial visa capturar esses pontos do rosto da pessoa e armazená-los em uma base de dados para posterior consulta. Quando deseja-se reconhecer um indivíduo, esses pontos são extraídos e comparados com os valores armazenados na base de dados, e, caso os valores sejam iguais o reconhecimento é feito com sucesso. Alguns sistemas já utilizam essas técnicas, como o desbloqueio do celular utilizando a face ou então a opção para marcar fotos de amigos no Facebook.

Dentro deste contexto, a ideia do trabalho do Matheus Wladeka foi o desenvolvimento de um protótipo de um sistema de segurança, que utilizou o reconhecimento facial integrado com o Arduino para liberar a trava de uma porta caso a pessoa esteja cadastrada no sistema. Ele utilizou a biblioteca OpenCV para extrair os pontos nodais e abaixo você pode assistir um vídeo em que ele mostra o funcionamento do software!

 

11 Comentários

  1. Lucas Soares said:

    Tentarei implementar em meu sistema de automação residencial em andamento. Belo projeto!

    14 de dezembro de 2016
    Responder
    • Legal Lucas! Se precisar de algum exemplo que o Matheus desenvolveu é só avisar!

      14 de dezembro de 2016
      Responder
  2. RENATO said:

    ACHEI MUITO BACANA A INICIATIVA DO MATHEUS TRABALHO COM CONTROLE DE ACESSO E GOSTARIA SE PUDESSE AJUDAR ME ENVIANDO ALGUNS EXEMPLOS SERIA MUITO BACANA

    19 de dezembro de 2016
    Responder
  3. Ricardo de Almeida Paula said:

    Eu também gostei muito do artigo, e me interessei muito nos exemplos.

    21 de dezembro de 2016
    Responder
    • Opa! Estou vendo com o Matheus para disponibilizar os fontes e postarei aqui no artigo

      22 de dezembro de 2016
      Responder
  4. Adalto said:

    Olá, estou para começar a fazer o meu TCC, meu tema é automação residencial, me interessei muito por esse artigo, tem como disponibilizar alguns exemplos ou fonte, para que eu possa entender e começar a fazer um sistema de segurança residencial ?

    29 de março de 2017
    Responder
    • Olá Adalto! Infelizmente o Matheus (autor do trabalho) não tem mais os fontes 🙂

      30 de março de 2017
      Responder
  5. Djalma Passos said:

    Olá,
    ha cerca de um ano fiz um pequeno projeto de classificação com OpenCV, tive alguns problemas no tocante a reconhecimento de pessoas parecidas.
    Basicamente meu software achava que meu irmão era eu e visse e versa.
    Matheus, você enfrentou algo parecido? Se sim como superou?

    15 de novembro de 2017
    Responder
    • Olá Djalma! Na verdade é bem comum de acontecer, até porque os algoritmos do OpenCV não são tão eficientes assim. Para resolver você pode tentar 2 abordagens
      1. Melhorar as imagens de treinamento (adicionar mais imagens de cada pessoa)
      2. Fazer muitos testes com os parâmetros dos algoritmos

      17 de novembro de 2017
      Responder
      • Djalma Passos said:

        Oi Jones, obrigado pela resposta.

        19 de novembro de 2017
        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *